Conselho Metropolitano de Olinda e Recife da SSVP » A Sociedade de São Vicente de Paulo

A Sociedade de São Vicente de Paulo

sobreApresentacao

A Sociedade de São Vicente de Paulo é uma organização católica de âmbito internacional, composta exclusivamente por leigos, fundada em Paris, dia 23 de abril de 1833, por Antônio Frederico Ozanam e seus companheiros. Os seus membros são chamados confrades e consocias, ou simplesmente vicentinos.

​A finalidade principal da SSVP é a santificação de seus membros, pelo exercício da caridade para com seu irmão mais carente. Semanalmente, os vicentinos se reúnem nas chamadas Conferências. Nessas reuniões meditam o Evangelho, debatem e propõem solução para os problemas das famílias assistidas.

O trabalho de campo mais importante dos vicentinos é a visita familiar, feita toda semana. Nenhum confrade ou consocia, nem mesmo seu mais alto dirigente, está isento desta missão, que se recomenda que seja feita por, no mínimo, dois membros da Conferência juntos. Em sua visita, o vicentino deve ver Jesus Cristo presente no pobre; fazer-se pobre como o pobre, ouvir suas queixas e descobrir as esperanças, rezando e meditando com ele o Evangelho.

Esta é, em síntese, a Sociedade de São Vicente de Paulo, obra iniciada por Antônio Frederico Ozanam, que em 22 de agosto de 1997, foi BEATIFICADO, em Paris, em Celebração Eucarística presidida pelo Papa João Paulo II.

A espiritualidade Vicentina

Os vicentinos procuram pela oração, pela meditação da Sagrada Escritura e pela fidelidade aos ensinamentos da Igreja, ser testemunhas do amor a Cristo, em suas relações com os mais desprovidos, bem como nos diversos aspectos da vida cotidiana.

Organização da Sociedade de São Vicente de Paulo (SSVP)

  • Os vicentinos se organizam em grupos, tradicionalmente chamados Conferências, que se reúnem com regularidade e frequência.
  • As Conferências são unidas entre si por meio de Conselhos, de escalão local, regional e mundial.
  • O sinal de unidade é a Agregação das Conferências e a Instituição dos Conselhos, declaradas pelo Conselho Geral.

Reuniões das conferências

As Conferências reúnem-se regularmente em dias, hora e local previamente escolhidos por seus membros. As reuniões são semanais, podendo o Conselho Metropolitano da circunscrição estudar e autorizar a adoção de intervalos mais longos para Conferências rurais.

  1. As reuniões devem realiza-se dentro de um espírito de fraternidade, de simplicidade e de alegria cristã.
  2. Permitem avaliar em comum as experiências de cada um e os problemas encontrados para a busca de um melhor serviço.
  3. Este serviço caritativo inseri-se na vida da Igreja, e por isso pede a participação, tanto quanto possível de um membro do clero.

Missa das cinco

As Conferências devem promover, anualmente, a celebração da Missa das 5 intenções, de preferência na data do aniversário de sua fundação. Todos os membros da Conferência devem participar dessa celebração, com as seguintes intenções:

  1. Os falecidos da SSVP, especialmente os da própria Conferência.
  2. A Santa Igreja.
  3. O Sumo Pontífice.
  4. A Sociedade de São Vicente de Paulo.
  5. O Brasil. (§ 2º , art 7º ).

Organograma

piramideA Sociedade de São Vicente de Paulo é uma organização católica de âmbito internacional, composta exclusivamente por leigos, fundada em Paris, dia 23 de abril de 1833, por Antônio Frederico Ozanam e seus companheiros. Os seus membros são chamados confrades e consocias, ou simplesmente vicentinos.

​A finalidade principal da SSVP é a santificação de seus membros, pelo exercício da caridade para com seu irmão mais carente. Semanalmente, os vicentinos se reúnem nas chamadas Conferências. Nessas reuniões meditam o Evangelho, debatem e propõem solução para os problemas das famílias assistidas.

O trabalho de campo mais importante dos vicentinos é a visita familiar, feita toda semana. Nenhum confrade ou consocia, nem mesmo seu mais alto dirigente, está isento desta missão, que se recomenda que seja feita por, no mínimo, dois membros da Conferência juntos. Em sua visita, o vicentino deve ver Jesus Cristo presente no pobre; fazer-se pobre como o pobre, ouvir suas queixas e descobrir as esperanças, rezando e meditando com ele o Evangelho.

Esta é, em síntese, a Sociedade de São Vicente de Paulo, obra iniciada por Antônio Frederico Ozanam, que em 22 de agosto de 1997, foi BEATIFICADO, em Paris, em Celebração Eucarística presidida pelo Papa João Paulo II.